Re-dedicação à mudança ou aprendendo na prática o que é MES (?)

Cunhado em 1990 (lá se vão longos 27 anos), o termo “MES” foi  criado pela AMR – (Advance Manufacturing Research).  Transitando entre os sistemas de automação no chão de fábrica e os sistemas de gerenciamento corporativo, o MES é uma ferramenta que atua na transposição de dados entre duas pontas do processo de manufatura.  Uma ponte entre dois mundos, se preferirem.

Em linhas gerais, isso é MES – Manufacturing Execution Systems: uma forma de saber se o que foi planejado está em execução da forma como desejamos, as razões pelas quais esse planejamento pode não estar sendo seguido, onde estão os problemas, quais são as paradas mais comuns, onde investir para eliminar perdas, quem precisa de treinamento e etc…

O uso do MES vai tornar o planejamento das ações necessárias para aumentar a produtividade e a eficiência mais simples de ser executado, e acima de tudo, com maior confiabilidade, trabalhando com dados reais baseados no histórico da produção, armazenado pelo MES e apresentado em forma de relatórios de todos os tipos.

Isso sem contar com a praticidade do dia a dia, da operação primária, para a qual o MES deve fornecer informação em tempo real, permitindo que o gestor atue no processo evitando paradas prolongadas e consequente perda de produtividade.

Como sempre, o ponto mais importante nessa “ponte entre dois mundos” é a coleta de dados.

Alguns sistemas MES são programados para coletar apenas dados referentes à maquinário, mas para uma visão completa – e consequentemente uma ação bem planejada e eficaz – é de suma importância que os dados das máquinas sejam cruzados com os de operadores e de todo pessoal de linha de produção. Isso, obviamente, exige uma interface que contemple tanto o homem quanto a máquina. Nesse ponto, simplificar não é a melhor opção: para questões complexas, soluções completas.

Sabendo-se que o MES é um sistema  híbrido (formado por software e hardware) que gera informações de histórico e em tempo real,  e que precisa estar em operação o tempo todo, a melhor solução para enfrentar a necessidade do cruzamento de dados humanos e de maquinário é o Collaborative MES Model, ou C-MES:  uma extensão ao conceito original do MES, baseada em uma estratégia denominada de “Collaborative Manufacturing” na qual teremos um panorama holístico da operação: todas as organizações e indivíduos tanto internos quanto externos a uma corporação trabalham juntos, mensurando e detalhando toda a sua complexidade de interações, suas aplicações e processos.

 3.2 Ressurreição

As técnicas e metodologias para ganho de produtividade são importantes, contudo os desafios comportamentais tais como a melhoria da comunicação da gestão e sinergia do trabalho em equipe passam a ser essenciais. 

A evidencia da necessidade de um forte trabalho voltado para melhoria da liderança na gestão da produção traz luz ao objetivo de integrar o ERP ao Sistema Pw-1. Algo que vai ressuscitar muitas fases postergadas inicialmente, e validar a padronização de alguns processos, afinal, não há otimização sem padronização.

Cruzar esta fronteira, é um caminho sem volta, pois ao  validar integração do Sistema MES Pw-1 com os sistemas ERP/MRP (e demais Sistema de Controle da Fábrica) se caracteriza dizer que evoluímos do apontamento automático e iniciar a implementação do MES em toda sua amplitude. (link para o artigo MES Prodwin integrado a ERP:  http://www.prodwin.com.br/blog/sistema-de-execucao-da-producao-mes-integrado-ao-erp-totvs-sap)

3.3 Retorno com o Elixir

Não que uma empresa que tenha implantado um Sistema MES (e integrado com ERP) tenha eliminado completamente as perdas e desperdícios. Aliás, podemos dizer que ela apenas conseguiu um instrumento para medir e identificar tais problemas com maior precisão e com isso suas chances de resolução estão aumentadas.

Contudo, o domínio sobre as causas comuns reduz muito a reincidência destes problemas e garantem o controle dos indicadores nos níveis competitivos dentro do padrão excelência e alta performance tão almejado pelas industrias atuais. Podemos dizer que com as funcionalidades e benefícios do MES a empresa toma posse de um elixir que poderá sempre ser usado contra antidoto contra perdas e desperdícios.

Algumas das funcionalidades e benefícios do MES você pode conferir nas listas abaixo:

Funcionalidades:

1 – Importação de dados do sistema ERP:  itens, BOMs, estações de trabalho, armazenagem, estoque, planos de qualidade, dados de funcionários…

2 – Importação de parâmetros para a produção, como pedidos e prioridades de manufatura.

3 – Emissão automatizada de instruções para que o armazém entregue o material nas células de trabalho.

4 – Exibição da fila de trabalho, instruções e documentação específica para a célula de trabalho, em função das prioridades definidas anteriormente.

5 – Armazenamento das informações de atividades da produção:  tempos de operação (por operador), tempos de máquinas, componentes usados, material desperdiçado, etc.

6 – Armazenamento e divulgação dos dados de qualidade e demais indicadores de produção.

7 – Monitoramento da produção em tempo real, e ajustes em todas as etapas conforme seja necessário.

8 – Análise de métricas e desempenho da produção.

 Benefícios:

1 – Redução do desperdício (excesso de produção, tempos de espera, inventário desnecessário, defeitos).

2 – Redução dos tempos de produção e de paradas que interferem na produção.

3 – Redução dos custos de mão de obra e treinamento.

4 – Apoio à manufatura enxuta.

5 – Apoio à melhoria contínua.

6 – Melhora a confiabilidade do produto final (melhor qualidade).

7 – Melhor gerenciamento das atividades do chão de fábrica e de custos do processo de manufatura.

8 – Aumento de rentabilidade e mantenimento dos recursos utilizados.

9 – Aumento do índice OEE ao eliminar paradas, redução de performance e refugos.

Em suma, o MES, se não indispensável, é importantíssimo para atingir a excelência de fato, dentro do paradigma da Indústria 4.0. Se você ainda não implantou o sistema em sua operação, não perca mais tempo. Entre no jogo para vencer, e aposte certo!